A Companhia Fohat em Caras & Bocas

FOHAT COMPANHIA DE DANÇA

Os portugueses diriam "vinho velho em odres novos", mas nós, goianos, preferimos dizer que "é a mema coisa cum otro nome"; ou quase. A FOHAT COMPANHIA DE DANÇA é a atualização da tradicional Dançarte Cia. de Dança, fundada como Passo Compasso, em 1986, pela arquiteta e coreógrafa Ariadna Vaz. Hoje, mais de três décadas depois, percebemos a necessidade de renovar a identidade da Companhia em face das mudanças pelas quais passou o mundo desde então. O novo nome de fantasia da Dançarte vem substituir este trocadilho gasto, por um termo misterioso, que traz em sua leveza fonética um significado auspicioso: na concepção esotérica, Fohat é a energia primordial do Sol, que transmite à Terra calor, força, movimento e magnetismo.

A Cia. Fohat em Caras & Bocas

Ariadna Vaz

Gisela Vaz

Hugo Vaz

Lívia Nara Dias

Jacqueline Alves

Marco Reston

Sérgio Galvão

André Pettersen

Maria José

Rosane de Lima

A Cia. Fohat em Caras & Bocas

Marlan Cotrim

Roberto Castro

Karla Rady

Thiago Barbosa

Oswaldo Neto

Bia Barrientos

Bailarinos

Aline Sellani

Bruna Lemes

Mel Viana

Wanessa Souza

Daniel Matias

Danilo Santana

Duam Lenô

Felipe Souza

Ismarley Pereira

Killder Alves

Marcus N.

Tharyc Matheus

Breve Histórico

Histórico de realizações da Dançarte Cia. de Dança, agora FOHAT COMPANHIA DE DANÇA

A origem

O Studio Dançarte, fundado em 1986, em Goiânia, é o berço desta Companhia, que integra em seu elenco os bailarinos formados tanto em seus quadros preparatórios quanto em outras instituições de ensino.

Atualmente, o Studio Dançarte conta com três unidades espalhadas por Goiânia, onde se ensina Balé, Dança Contemporânea, Dança de Salão, Dança do Ventre, Danças Urbanas (Break, Ragga, Dance Hall e Hip Hop), Jazz e Sapateado; inclusive por meio de aulas gratuitas oferecidas à comunidade no âmbito do Ponto de Cultura "Dançando para a Vida", mantido pela Prefeitura de Goiânia.

Ao longo de 31 anos de atividade, a escola ensinou centenas de milhares de pessoas a dançar, além de formar bailarinos com competência de nível internacional, dentre os quais se destacam:


Eddy Tovar
(Texas Ballet/Pennsylvania Ballet)

Nayon Rangel
(Washington Ballet/Arizona Ballet)
Bárbara Santiago (São Paulo Cia. de Dança)
Jordana Paulista
(Deborah Colker)
Gustavo Barros
(Balé da Cidade de São Paulo/Theater Hagen - Alemanha)
Lunna Gomes
(Quasar Cia. de Dança)
Participações premiadas em festivais nacionais e internacionais:

Ao longo de sua história, tanto o Studio Dançarte quanto a Dançarte Companhia de Dança conquistaram inúmeros prêmios em festivais nacionais e internacionais. Dentre os mais de 400 prêmios, destacam-se, principalmente:

Bailarino Revelação do Festival de Joinville, 1999:
Eddy Tovar

Melhor Bailarino do Youth America Grand Prix - Nova Iorque, 2006:
Nayon Rangel

Bailarina nalista do Prix de Lausanne - Suíça, 2008:
Jordana Paulista

1o Lugar na seletiva brasileira para o Youth America Grand Prix 2009, tendo ganho bolsa integral para concorrer neste mesmo festival:
Luísa Miranda

1o Lugar na seletiva brasileira para o Youth America Grand Prix 2010, tendo ganho bolsa integral para concorrer neste mesmo festival:
Isabela Torres

5 prêmios no New York City Dance Alliance (2007), dentre os quais 10 primeiros lugares, incluindo a maior nota do festival (10 por unanimidade), para a coreogra a Hamman, da Dançarte Cia. de Dança.

Realização de festivais

Laura Alonso Para além dos espetáculos produzidos pelo Studio Dançarte e pela Dançarte Cia. de Dança, foram realizados, ao todo, 17 festivais, dos quais os cinco internacionais contaram com a participação de renomadas companhias convidadas; professores de renome internacional; e com premiação em dinheiro.

Cuballet: 2 duas edições (1995-96);

30 dias de aulas, oficinas e ensaios para a produção de dois grandes balés de repertório, "Don Quixote" e "O Lago dos Cisnes": mais de 100 bailarinos, vindos de todas as partes do Brasil, participaram do Cuballet, que foi ministrado por 10 maîtres cubanos, dentre os quais se destacam Ivan Monreal Alonso e sua mãe, Laura Alonso;

Festdança Goiás: 10 edições (2002-11);

O Festdança Goiás surgiu da iniciativa conjunta tomada pela organização das escolas de dança de Goiânia, a Unidança, a partir de proposta feita pelo Studio Dançarte. Os dez anos de realização desse Festival consolidaram a experiência que abriu caminho para a realização do Festival Internacional de Dança de Goiás, no ano seguinte à última edição do Festdança Goiás.

Festival Internacional de Dança de Goiás (FIDGO): 5 edições (2012, 2014-17).

O FIDGO é, sem dúvida, uma das maiores realizações e conquistas da Dançarte Cia. de Dança. Esse festival resulta da parceria firmada entre a Dançarte Cia. de Dança e o Governo do Estado de Goiás, em 2012, que por meio da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo, secretaria do Governo do Estado) e da Secretaria de Educação e Cultura do Estado de Goiás (Seduce-GO) confiou à Companhia Dançarte sua realização. Trata-se do maior evento de dança do Centro-Oeste brasileiro; e do segundo maior festival de dança do país. Todas as edições deste festival contaram com generosa premiação em dinheiro para diversas categorias, bem como a distribuição de bolsas de estudo nacionais e internacionais, e contratos de trabalho com companhias brasileiras e norte-americanas.